Saiba Mais

Home » Saiba Mais » Desmatamento em Foco

I would like to read it in English


Desmatamento na Amazônia

 

Entenda como funciona o monitoramento

Desde 1988 os dados de desmatamento na Amazônia são disponibilizados gratuitamente no site do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais INPE, ligado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação. Basicamente, o monitoramento do desmatamento é feito por dois sistemas: Detecção do Desmatamento em Tempo Real (DETER) e o pelo Programa de Cálculo do Desflorestamento da Amazônia (PRODES), ambos do INPE (www.inpe.br).



Sistema de Detecção do Desmatamento em Tempo Real (DETER)

Acesse os dados mais recentes (agosto de 2013): www.obt.inpe.br/deter/nuvens.php

Desde 2004, O DETER possibilita a pesquisa dos alertas de desmatamento por municípios, áreas protegidas e bases operativas em formatos shapefile* e Kmz* do Google Earth. Para mais informações acesse os dados em formato shapefile pelo link: www.obt.inpe.br/deter/cadastro.php

Esse sistema produz alertas diários sobre o desmatamento aos órgãos de controle e fiscalização.

Os relatórios com os dados do DETER são divulgados ao público geral mensalmente ou bimestralmente, mas para o Ibama são fornecidos diariamente. As imagens utilizadas são do sensor MODIS do satélite Terra e possuem resolução espacial de 250 metros. O DETER registra o corte raso (retirada completa da floresta nativa) e áreas de degradação progressiva.

As imagens do DETER são influenciadas pela cobertura de nuvens, o que pode impossibilitar a identificação de todos os desmatamentos. Assim, as análises de uma área desmatada devem sempre levar em conta a cobertura de nuvens do mês de análise.

Para mais informações sobre o Deter: www.obt.inpe.br/deter/



Programa de Cálculo do Desflorestamento da Amazônia (PRODES)

O PRODES executa o monitoramento da floresta amazônica brasileira também por satélite, mas com imagens de maior resolução do que o DETER (com resolução espacial de 30 metros). Esse projeto fornece as taxas anuais do desmatamento da Amazônia Legal* desde 1988.

As imagens utilizadas são do satélite LANDSAT que detecta exclusivamente desmatamentos tipo corte raso superiores a 6,25 hectares.

Os dados do PRODES são divulgados anualmente, tendo agosto como o mês de referência.

Em agosto deste ano foi divulgada a taxa de desmatamento de 2012 para todos os estados da Amazônia Legal totalizando 4.571 Km², a menor taxa desde 1988, mas que ainda equivale a três vezes a área territorial da cidade de São Paulo.

A metodologia PRODES e as taxas anuais mais recentes podem ser conferidas no link: www.obt.inpe.br/prodes/index.html

Projeto TerraClass

O projeto TerraClass, tem como objetivo qualificar o desflorestamento da Amazônia legal, tendo por base as áreas desflorestadas mapeadas e publicadas pelo Projeto PRODES (Monitoramento da Floresta Amazônica Brasileira por Satélite) e imagens de satélite.

O TerraClass apresenta os resultados do mapeamento do uso e cobertura da terra na Amazônia Legal para todas as áreas desflorestadas mapeadas pelo PRODES até o ano de 2010. Com este resultado é possível fazer uma avaliação da dinâmica do uso e ocupação das áreas desflorestadas, possibilitando a comparação entre o mapeamento TerraClass 2008 e o TerraClass 2010.

Para fazer o download dos dados digitais resultantes do mapeamento acesse:
http://www.inpe.br/cra/projetos_pesquisas/terraclass2010.php

Conheça a área do IPAM de Geoprocessamento para mapear o desmatamento na Amazônia

O IPAM utiliza dados de desmatamento desenvolvendo atividades que vão desde mapas únicos a análises mais robustas que ajudam a subsidiar projetos e políticas de combate ao desmatamento nos estados, municípios, assentamentos e áreas protegidas (Terras Indígenas e Unidades de Conservação). Abaixo segue alguns exemplos de mapas e estudos que o IPAM desenvolve com base nos dados de desmatamento.

Figura 4 - Mapa do desmatamento no bioma Amazônia até 2011 produzido pelo IPAM a partir dos dados do PRODES.

Os dados de desmatamento também podem ser avaliados por município. O IPAM vem utilizando estes dados de evolução do desmatamento nos municípios da Amazônia para avaliar a redução do desmatamento nos municípios críticos da Amazônia.

Figura 6- Mapa da vulnerabilidade ao desmatamento nos municípios da região da transamazônica produzido pelo IPAM

 

Entenda mais sobre a área de Geoprocessamento

Acesse outros mapas da área do Geoprocessamento

Veja como funciona o Programa Cenários para a Amazônia

Leia também o Livro “A região da Transamazônica rumo a economia de baixo carbono”

_____________________________________________________________

*Shapefile é um formato popular de arquivo contendo dados geoespacials em forma de vetor usado por Sistemas de Informações Geográficas também conhecidos como SIG

*KMZ são arquivos muito similares aos arquivos ZIP. Eles permitem que você empacote vários arquivos juntos, comprimindo o conteúdo para tornar o download mais rápido.

*Amazônia Legal é uma área que engloba nove estados brasileiros (Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima, Tocantins e parte do estado do Maranhão) pertencentes à Bacia amazônica e, consequentemente, possuem em seu território trechos da Floresta Amazônica